Temas para Redação (ENEM): A questão do transporte urbano no Brasil


Contexto: Em alta desde a recente explosão de protestos pelo Brasil, iniciados com o intuito de reivindicar a revogação do aumento da tarifas de ônibus e metrô em São Paulo, o tema do transporte público urbano é pauta em qualquer roda de conversas e também na imprensa. Não se trata, contudo, de um problema recente. Por isso, a questão da mobilidade urbana, ligada à má qualidade de serviços e aos preços relativamente altos, é um bom assunto para a preparação para a redação. Pode até mesmo figurar na redação do Enem.

É importante entender que o sistema de transporte urbano está longe de atender com qualidade a população, principalmente nas metrópoles. A principal causa disso, apontam os especialistas, é a falta de planejamento urbano e a insuficiência de investimentos. Em reportagem de VEJA.com publicada em março de 2012, especialistas já apontavam que os aportes ao setor no Brasil estavam atrasados cinco décadas. O número levou em conta dois aspectos: descaso público na expansão dos sistemas de trens e metrô (principal alternativa para grandes deslocamentos em área urbanas e meio menos poluente) e falta de vontade política para a elaboração de um plano de mobilidade urbana.

Segundo Vivian d’Angelo Carrera, professora de redação do Cursinho do XI que sugeriu o tema, outro problema relacionado é o aumento dos congestionamentos nas grandes cidades. Esse fenômeno, é claro, é decorrência das questões citadas acima — que levaram à explosão do número de veículos particulares nas ruas, em detrimento de corredores exclusivos para ônibus, por exemplo.

Desenvolvimento: Um caminho possível para iniciar o desenvolvimento do tema é elencar os problemas enfrentados pela população. Além dos já citados, é possível trazer à luz as dificuldades técnicas enfrentadas pelas linhas de trens existentes (no Rio e em São Paulo há registros recentes de paralisações), a questão da mão de obra que trabalha no setor (a ocorrência de greves, por exemplo), e a superlotação de ônibus e trens.

Após esse levantamento, o candidato pode avaliar propostas de solução para o problema. Uma boa alternativa é listar exemplos de sistemas utilizados em outros países que conseguiram unir eficiência e qualidade. É o caso do transporte de Londres, que mantém uma das redes mais complexas – e funcionais – de integração urbana do planeta. O ponto de partida para a rede da capital inglesa é o metrô, que foi projetado para interligar todos os locais da cidade; em caso de problema nas linhas, uma eficiente rede de transporte alternativo serve de plano B à população. É o caso do sistema de ônibus — os famosos carros vermelhos de dois andares que trafegam em corredores exclusivos, o que garante uma boa velocidade durante a viagem.

Londres também é uma das cidades europeias que aprendeu a conviver pacificamente com bicicletas no trânsito. O exemplo poderia ser seguido pelos governantes brasileiros, criando mais ciclovias e sinalização para os ciclistas.

Tenha cuidado: Todas as providências necessárias para atacar o problema exigem investimentos por parte do governo. E gastos públicos, no Brasil, muitas vezes podem levar o candidato a discutir a questão da corrupção e desvios. Contudo, voltar a redação para esses assuntos pode caracterizar um desvio de tema, aumentando a dificuldade de conclusão do texto e apresentação de soluções, alerta a professora Vivian.

Disponível em http://veja.abril.com.br
Compartilhe no Google Plus

Sobre Jarlison Augusto

Quer contribuir conosco? Envie-nos seu material!
    Comente com o Blogger
    Comente com o Facebook

0 comentários:

Postar um comentário

Deixe seu comentário. Em breve, resposta.