Destaques

ENEM : Redação e as mudanças na correção


Na última quinta-feira o Ministério da Educação publicou o Edital do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) de 2013. Entre as principais novidades, estão algumas mudanças nas regras da correção da Redação, como já era esperado.

Veja quais são elas na lista abaixo.

1- A anulação imediata de redações que fujam deliberadamente do tema proposto. Tal medida foi tomada após a polêmica dos casos de redações do Enem 2012 que incluíam receita de miojo e o hino do Palmeiras;

2- Restrição na aceitação de desvios gramaticais ou de convenções, somente como excepcionalidade e quando não caracterizarem reincidência;

3- A discrepância entre as notas dos dois corretores independentes não pode ultrapassar 100 pontos. Diferentemente do ano passado, em que a diferença era de 200 pontos, se houver discrepância maior de 100 pontos, a redação passa por um terceiro corretor. Caso a discrepância permaneça, a correção é feita por uma banca de especialistas. Redações com discrepâncias maiores que 80 pontos entre as competências avaliadas também são corrigidas por um terceiro corretor.

Segundo o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, as mudanças foram implantadas porque as regras aplicadas anteriormente não mostraram resultado satisfatório.

Com o aumento no rigor das regras e na exigência dos corretores, a expectativa do é que cerca de 30% das redações necessitem de um terceiro corretor. A título de comparação, no ano passado esse mesmo índice atingiu 21% das redações.

Vale ressaltar ainda que o edital também prevê maior rigor para os corretores, que terão reajuste (valor recebido sobe para R$ 3 por redação corrigida), mais horas de capacitação e serão acompanhados e avaliados, podendo inclusive ser dispensados durante a correção.

Fonte: InfoEnem

Um comentário:

  1. me ajudou a entender melhor essa nova parte :) obrigada!

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário. Em breve, resposta.