Destaques

Primeiro Reinado - Questões de Vestibulares

1. (Cesgranrio) A Constituição imperial brasileira, promulgada em 1824, estabeleceu linhas básicas da estrutura e do funcionamento do sistema político imperial tais como o(a): 
a) equilíbrio dos poderes com o controle constitucional do Imperador e as ordens sociais privilegiadas. 
b) ampla participação política de todos os cidadãos, com exceção dos escravos. 
c) laicização do Estado por influência das idéias liberais. 
d) predominância do poder do imperador sobre todo o sistema através do Poder Moderador. 
e) autonomia das Províncias e, principalmente, dos Municípios, reconhecendo-se a formação regionalizada do país. 

2. (Cesgranrio) Assinale a opção que apresenta um fato que caracterizou o processo de reconhecimento da Independência do Brasil pelas principais potências mundiais: 
a) Reconhecimento pioneiro dos Estados Unidos, impedindo a intervenção da força da Santa Aliança no Brasil. 
b) Reconhecimento imediato da Inglaterra, interessada exclusivamente no promissor mercado brasileiro. 
c) Desconfiança dos brasileiros, reforçada após o falecimento de D. João VI, de que o reconhecimento reunificaria os dois reinos. 
d) Reação das potências europeias às ligações privilegiadas com a Áustria, terra natal da Imperatriz. 
e) Expectativa das potências europeias, que aguardavam o reconhecimento de Portugal, fiéis à política internacional traçada a partir do Congresso de Viena. 

3. (Fgv) No Brasil, durante o Primeiro Império, a situação financeira era precária, pelo fato de que: 
a) o comércio de importação entrou em colapso com a vinda da Família Real (1808); 
b) os Estados Unidos faziam concorrência aos nossos produtos, especialmente o açúcar; 
c) os principais produtos de exportação - açúcar e algodão - não eram suficientes para o equilíbrio da balança comercial do país; 
d) o capitalismo inglês se recusava a fornecer empréstimos para a agricultura; 
e) o sistema bancário era praticamente inexistente, só tendo sido fundado o Banco do Brasil em 1850. 

4. (Fuvest) O reconhecimento da independência brasileira por Portugal foi devido principalmente: 
a) à mediação da França e dos Estados Unidos e à atribuição do título de Imperador Perpétuo do Brasil a D.João VI. 
b) à mediação da Espanha e à renovação dos acordos comerciais de 1810 com a Inglaterra. 
c) à mediação de Lord Strangford e ao fechamento das Cortes Portuguesas. 
d) à mediação da Inglaterra e à transferência para o Brasil de dívida em libras contraída por Portugal no Reino Unido. 
e) à mediação da Santa Aliança e ao pagamento à Inglaterra de indenização pelas invasões napoleônicas. 

5. (Fuvest) A organização do Estado brasileiro que se seguiu à Independência resultou no projeto do grupo: 
a) liberal-conservador, que defendia a monarquia constitucional, a integridade territorial e o regime centralizado. 
b) maçônico, que pregava a autonomia provincial, o fortalecimento do executivo e a extinção da escravidão. 
c) liberal-radical, que defendia a convocação de uma Assembléia Constituinte, a igualdade de direitos políticos e a manutenção da estrutura social. 
d) cortesão, que defendia os interesses recolonizadores, as tradições monárquicas e o liberalismo econômico. 
e) liberal-democrático, que defendia a soberania popular, o federalismo e a legitimidade monárquica. 

6. (Fuvest) Podemos afirmar que tanto na Revolução Pernambucana de 1817, quanto na Confederação do Equador de 1824, 
a) o descontentamento com as barreiras econômicas vigentes foi decisivo para a eclosão dos movimentos. 
b) os proprietários rurais e os comerciantes monopolistas estavam entre as principais lideranças dos movimentos. 
c) a proposta de uma república era acompanhada de um forte sentimento antilusitano. 
d) a abolição imediata da escravidão constituía-se numa de suas principais bandeiras. 
e) a luta armada ficou restrita ao espaço urbano de Recife, não se espalhando pelo interior. 

7. (Mackenzie) São fatores que levaram os E.U.A. a reconhecerem a independência do Brasil em 1824: 
a) Doutrina Monroe (América para os americanos) e os fortes interesses econômicos emergentes nos E.U.A. . 
b) A aliança dos capitais ingleses e americanos interessados em explorar o mercado brasileiro e a crescente expansão do mercado da borracha. 
c) A indenização de 2 milhões de libras pagos pelo Brasil ao governo americano e a Doutrina Truman. 
d) A subordinação econômica à Inglaterra e o interesse de aliar-se ao governo constitucional de D. João VI. 
e) A identificação com a forma de governo adotada no Brasil e interesses coloniais comuns. 

8. (Mackenzie) A Confederação do Equador, movimento que eclodiu em Pernambuco em julho de 1824, caracterizou-se por: 
a) ser um movimento contrário às medidas da Corte Portuguesa, que visava favorecer o monopólio do comércio. 
b) uma oposição a medidas centralizadoras e absolutistas do Primeiro Reinado, sendo um movimento republicano. 
c) garantir a integridade do território brasileiro e a centralização administrativa. 
d) ser um movimento contrário à maçonaria, clero e demais associações absolutistas. 
e) levar seu principal líder, Frei Joaquim do Amor Divino Caneca, à liderança da Constituinte de 1824. 

9. (Mackenzie) O episódio conhecido como "A Noite das Garrafadas", briga entre portugueses e brasileiros, relaciona-se com: 
a) a promulgação da Constituição da Mandioca pela Assembléia Constituinte. 
b) a instituição da Tarifa Alves Branco, que aumentava as taxas de alfândega, acirrando as disputas entre portugueses e brasileiros. 
c) o descontentamento da população do Rio de Janeiro contra as medidas saneadoras de Oswaldo Cruz. 
d) a manifestação dos brasileiros contra os portugueses ligados à sociedade "Colunas do Trono" que apoiavam Dom Pedro I. 
e) a vinda da Corte Portuguesa e o confisco de propriedades residenciais para alojá-la no Brasil. 

10. (Mackenzie) Apesar do Alvará de Liberdade Industrial de 1808, o desenvolvimento industrial brasileiro não ocorreu, dentre outros fatores, porque: 
a) a elite agrária, defensora das atividades manufatureiras, não tinha, contudo, expressão política. 
b) a falta de capital anulava as vantagens da excelente rede de transportes e comunicação da época. 
c) o tratado de 1810, com a Inglaterra, anulava nosso esforço industrial, já que oferecia a este país o controle de nosso mercado. 
d) embora com grande mercado e mão-de-obra qualificada, faltava-nos tecnologia. 
e) a manutenção do rígido monopólio colonial impedia o sucesso de nossa industrialização. 

11. (Uel) 

Na visão do cartunista, a Independência do Brasil, ocorrida em 1822, 
a) foi resultado das manifestações populares ocorridas nas ruas das principais cidades do país. 
b) resultou dos interesses dos intelectuais que participaram das conjurações e revoltas. 
c) decorreu da visão humanitária dos ingleses em relação à exploração da colônia. 
d) representou um negócio comercial favorável aos interesses dos ingleses. 
e) não passou de uma encenação, já que os portugueses continuaram explorando o país. 

12. (Ufes) Se o voto deixasse de ser obrigatório, o senhor iria votar nas próximas eleições? 
(O GLOBO - 3/8/98) 

Conforme a pesquisa do Ibope, atualmente, mais da metade dos eleitores não faz questão de votar. Entretanto, durante o período de Império, de acordo com a Constituição de 1824, no Brasil era o sistema eleitoral que restringia a participação política da maioria, pois 
a) garantia a vitaliciedade do mandato dos deputados, tornando raras as eleições. 
b) convocava eleições apenas para o cargo de Primeiro Ministro, conforme regulamentação do Parlamentarismo. 
c) concedia o direito de votar somente a quem tivesse certa renda, sendo os votantes selecionados segundo critérios censitários. 
d) promovia eleições em Portugal, com validade para o Brasil. 
e) permitia apenas às camadas da elite portuguesa o direito de eleger seus representantes, limitando a influência da aristocracia rural brasileira. 

13. (Ufmg) A opção pelo regime monárquico no Brasil, após a Independência, pode ser explicada 
a) pela atração que os títulos nobiliárquicos exerciam sobre os grandes proprietários rurais. 
b) pela crescente popularidade do regime monárquico entre a elite colonial brasileira. 
c) pela pressão das oligarquias aliadas aos interesses, da Inglaterra e pela defesa da entrada de produtos manufaturados. 
d) pelo temor aos ideais abolicionistas defendidos pelos republicanos nas Américas. 
e) pelas transformações ocorridas com a instauração da Corte Portuguesa no Brasil e pela elevação do país a Reino Unido. 

14. (Ufrrj) Leia os textos a seguir, reflita e responda. 

Após a Independência política do Brasil, em 1822, era necessário organizar o novo Estado, fazendo leis e regulamentando a administração por meio de uma Constituição. Para tanto, reuniu-se em maio de 1823, uma Assembléia Constituinte composta por 90 deputados pertencentes à aristocracia rural.(...) Na abertura dos trabalhos, o Imperador D. Pedro I revelou sua posição autoritária, comprometendo-se a defender a futura Constituição desde que ela fosse digna do Brasil e dele próprio. 
VICENTINO, C; DORIGO, G. "História Geral do Brasil." São Paulo: Scipione, 2001. 

A Independência política do Brasil, em 1822, foi cercada de divergências, entre elas, o desagrado do Imperador com a possibilidade, prevista no projeto constitucional, de o seu poder vir a ser limitado, o que resultou no fechamento da Constituinte em novembro de 1823. Uma comissão, então, foi nomeada por D. Pedro I para elaborar um novo projeto constitucional, outorgado por este imperador, em 25 de março de 1824. 

Em relação à Constituição Imperial, de 1824, é correto afirmar que nela 
a) foi consagrada a extinção do tráfico de escravos, devido à pressão da sociedade liberal do Rio de Janeiro. 
b) foi introduzido o sufrágio universal, somente para os homens maiores de 18 anos e alfabetizados, mantendo a exigência do voto secreto. 
c) foi abolido o padroado, assegurando ampla liberdade religiosa a todos os brasileiros natos, limitando os cultos religiosos aos seus templos. 
d) o poder moderador era atribuição exclusiva do Imperador, conferindo a ele, proeminência sobre os demais poderes. 
e) o poder executivo seria exercido pelos ministros de Estado, tendo estes total controle sobre o poder moderador. 

15. (Ufrs) A partir da gravura a seguir, é possível afirmar que, logo após a emancipação política do Brasil. 

I - os escravos estavam gratificados porque, desde aquele momento, não podiam ser recomprados pelos comerciantes de escravos e vendidos em outras partes da América. 
II - a abdicação do primeiro Imperador determinou o fim da escravidão. 
III - a situação dos escravos permaneceu essencialmente a mesma do período colonial. 

Quais afirmativas completam corretamente a frase inicial? 
a) Apenas I 
b) Apenas II 
c) Apenas III 
d) Apenas I e II 
e) Apenas I e III 

16. (Unesp) A respeito da independência do Brasil, pode-se afirmar que: 
a) consubstanciou os ideais propostos na Confederação do Equador. 
b) instituiu a monarquia como forma de governo, a partir de amplo movimento popular. 
c) propôs, a partir das idéias liberais das elites políticas, a extinção do tráfico de escravos, contrariando os interesses da Inglaterra. 
d) provocou, a partir da Constituição de 1824, profundas transformações na estruturas econômicas e sociais do País. 
e) implicou na adoção da forma monárquica de governo e preservou os interesses básicos dos proprietários de terras e de escravos. 

17. (Unirio) As relações do Brasil com a Inglaterra constituíram-se num dos principais problemas da política externa do Império, como se observa no(a): 
a) apoio da Inglaterra a Portugal, seu tradicional aliado, nas Guerras de Independência. 
b) conflito decorrente das restrições alfandegárias impostas por D. Pedro I aos ingleses. 
c) participação dominante de capitais ingleses no financiamento da expansão cafeeira. 
d) concordância inglesa em relação ao expansionismo imperial na Cisplatina. 
e) oposição da Inglaterra, país pioneiro no desenvolvimento industrial, ao tráfico negreiro. 

18. (Unirio) 

(NOVAES, Carlos Eduardo e LOBO, César. "História do Brasil para principiantes: de Cabral a Cardoso, quinhentos anos de novela". 2 edição, São Paulo, Ática, 1998) 

A charge aponta para uma importante característica da Carta Outorgada de 1824, qual seja, a instituição do(a): 
a) voto universal. 
b) voto censitário. 
c) poder moderador. 
d) parlamentarismo às avessas. 
e) monarquia dual. 

19. (Mackenzie) O processo de independência do Brasil caracterizou-se por: 
a) ser conduzido pela classe dominante que manteve o governo monárquico como garantia de seus privilégios. 
b) ter uma ideologia democrática e reformista, alterando o quadro social imediatamente após a independência. 
c) evitar a dependência dos mercados internacionais, criando uma economia autônoma. 
d) grande participação popular, fundamental na prolongada guerra contra as tropas metropolitanas. 
e) promover um governo descentralizado e liberal através da Constituição de 1824. 

20. (Ufpe) A Independência do Brasil despertou interesses conflitantes tanto na área econômica quanto na área política. Qual das alternativas apresenta esses conflitos? 
a) Os interesses econômicos dos comerciantes portugueses se chocaram com o "liberalismo econômico" praticado pelos brasileiros e subordinado à hegemonia da Inglaterra. 
b) A possibilidade de uma sociedade baseada na igualdade e na liberdade levou a jovem nação a abolir a escravidão. 
c) As colônias espanholas tornaram-se independentes dentro do mesmo modelo brasileiro: monarquia absolutista. 
d) A Guerra da Independência dividiu as províncias brasileiras entre o "partido português" e o "partido brasileiro", levando as Províncias do Grão-Pará, Maranhão, Bahia e Cisplatina a apoiarem, por unanimidade, a Independência. 
e) Os republicanos, os monarquistas constitucionalistas e os absolutistas lutaram lado a lado pela Independência, não deixando que as suas diferenças dificultassem o processo revolucionário. 


Clique aqui para visualizar o Gabarito

19 comentários:

  1. Muito bom para testar. Gostei muito!

    ResponderExcluir
  2. A opção pelo regime monárquico no Brasil não por medo de reformas mais democráticas ? Q13

    ResponderExcluir
  3. muito bom.Vai me ajudar muito na avaliação de amanhã.

    ResponderExcluir
  4. 19 letra B? por favor,explique-me esta questao,por que discordo deste gabarito. eu marcaria letra A.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas no gabarito a resposta correta da questão 19 é a letra A, acredito que visualizou o gabarito errado, do Segundo Reinado.

      Excluir
  5. Bom demais!! Isso ajuda bastante pro vestibular!
    Grande abraço!
    @faberchileno21

    ResponderExcluir
  6. Exercício maravilhoso, me ajuda sempre nas provas.

    ResponderExcluir
  7. Muito bom para estudar! Obrigada

    ResponderExcluir
  8. Na questão 17 a letra B poderia ser considerada ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não! D. Pedro não alterou os benefícios aos ingleses criados com os tratados de 1810, Mas sim a Tarifa Alves Branco no segundo reinado!

      Excluir
  9. A Constituição de 1824 foi outorgada, não? D.Pedro I impôs a constituição sem uma avaliação dos membros da assembleia sendo que ele havia dissolvido.

    ResponderExcluir
  10. Muito bons exercícios, comunicarei aos meus amigos sobre este site. Obrigado...
    Continuem assim.

    ResponderExcluir
  11. Muito bom pra estudar! Obrigado!

    ResponderExcluir
  12. gente a 1 está errada pois é a letra d

    ResponderExcluir
  13. 1. (Cesgranrio) A Constituição imperial brasileira, promulgada em 1824, estabeleceu linhas básicas da estrutura e do funcionamento do sistema político imperial tais como o(a):

    ERRO NA CHAMADA DA QUESTÃO,BANCA VACILOU FEIO DEMAIS . NOSSA PRIMEIRA CONSTITUIÇÃO FOI OUTORGADA.

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário. Em breve, resposta.