Revoluções e conflitos do século XIX - Primavera dos Povos - Questões de Vestibulares



1. (Cesgranrio) "Trabalhadores de todo o mundo, uni-vos!" 
Com essa frase, que se tornou famosa, Marx e Engels começavam o "Manifesto Comunista" no fervilhar de um período de profundas agitações em toda a Europa, no período entre 1830 e 1848. Acerca dessa conjuntura, podemos afirmar que: 
a) as barricadas de 1848, em Paris, exigiam mudanças sociais na França e culminaram com a queda da monarquia de Luiz Bonaparte. 
b) com a formação do II Reich, em 1830, os estados alemães unificados começaram a atender aos anseios nacionalistas dos movimentos sociais. 
c) as vitórias do movimento cartista inglês criaram as bases para o surgimento do "Labour Party", intérprete das demandas operárias na vida política nacional. 
d) a consolidação da Internacional Socialista, em 1848, unificando os vários partidos socialdemocratas europeus, colocou em xeque os governos democrata-cristãos. 
e) a atuação dos "déspotas esclarecidos" contra o avanço do nacionalismo e do liberalismo reafirmou os compromissos do Congresso de Viena. 

2. (Cesgranrio) A história política da Europa, durante o século XIX, foi marcada por uma sucessão de "ondas" revolucionárias caracterizadas especificamente numa das opções a seguir. Assinale-a. 
a) O Congresso de Viena representou a consolidação da obra revolucionária na implantação da sociedade burguesa. 
b) Os movimentos revolucionários de 1830 marcaram o processo de Restauração, liderados pela aristocracia. 
c) As "ondas" revolucionárias corresponderam ao avanço dos cercamentos dos campos - os "enclousures" - que liberaram a população camponesa para as cidades. 
d) Os movimentos de 1848 contaram com a participação das camadas populares e com a forte influência das ideias socialistas. 
e) Os movimentos de 1870, na Itália e na Alemanha, deixaram a questão nacional em segundo plano, priorizando a conquista da ordem democrática. 

3. (Cesgranrio) Entre as décadas de 30 e 70 do século XIX, eclodiram diversos movimentos revolucionários que provocaram diversas transformações nas nações da Europa Ocidental. Marque a opção que apresenta corretamente um desses movimentos: 
a) A Revolução de 1830, na França, foi motivada por ideias liberais e nacionalistas que se opunham aos objetivos restauradores do Congresso de Viena. 
b) A Revolução de 1848, na Itália, foi um movimento que pregava a descentralização republicana, provocando a queda da monarquia italiana. 
c) A Revolução de 1848, na Confederação Germânica, foi provocada pelos ideais da restauração monárquica, propondo a unificação alemã sob a Casa Real austríaca. 
d) A Revolução de 1848, na França, proclamou o Segundo Império, instituindo uma política de nacionalidades ligada ao Congresso de Viena. 
e) A Comuna de Paris, em 1871, caracterizou-se por ser um movimento liberal e burguês que criou a primeira experiência de autogestão democrática, apoiada pelo governo da Terceira República francesa recém-instalada. 

4. (FUVEST) As revoluções de 1848 na Europa: 
a) tentaram impor o retorno do Absolutismo, anulando as conquistas da Revolução Francesa. 
b) foram marcadas pelo caráter nacionalista e liberal, incluindo propostas socialistas. 
c) provocaram a união das tropas de Bismarck e Napoleão III para destruir o governo revolucionário. 
d) conduziram Luís Felipe ao trono da França e deram origem à Bélgica como estado independente. 
e) foram vitoriosas e completaram as unificações nacionais na Itália e Alemanha. 

5. (FUVEST) Quase toda a Europa Ocidental e Central foi sacudida, em 1848, por uma onda de revoluções que se caracterizaram por misturar motivos e projetos políticos diferenciados-liberalismo, democracia e socialismo. Elas também foram marcadas por uma atmosfera intelectual e um sentimento ideológico comum. Trata-se, no caso destes últimos, do: 
a) realismo e internacionalismo. 
b) romantismo e nacionalismo. 
c) romantismo e corporativismo. 
d) realismo e nacionalismo. 
e) modernismo e internacionalismo. 

6. (FUVEST) Qual dos países a seguir, não passou por nenhuma das várias revoluções políticas que marcaram a Europa no século XIX? 
a) Itália 
b) Espanha 
c) Inglaterra 
d) Alemanha 
e) França 

7. (UEL) A respeito da revolução de 1848 na Europa, é correto afirmar:
a) Restringiu-se a Paris e às pequenas cidades periféricas.
b) Contou com uma reduzida participação do proletariado.
c) Caracterizou-se pela disputa entre liberais, nacionalistas e socialistas.
d) Foi marcada pelo radicalismo dos camponeses republicanos.
e) Nela, os revolucionários defendiam a continuidade da monarquia e de Luiz Filipe à frente do Governo.

8. (Puccamp) Analisando-se o Movimento Revolucionário ocorrido na França, em 1848, verifica-se que apresenta uma significativa diferença em relação às demais Revoluções Liberais europeias do período de 1815 a 1850. Indique a alternativa que diz respeito a essa diferença. 
O Movimento Revolucionário: 
a) foi nitidamente liberal, provocando a queda de Carlos X e o início da chamada "Monarquia de Julho". 
b) teve o duplo caráter: nacional e liberal, representando um momento decisivo contra o estatuto político-territorial estabelecido pelo Congresso de Viena. 
c) adquiriu um caráter bonapartista, antirrepublicano e antilegitimista. 
d) assumindo uma conotação socialista, dividiu as forças revolucionárias, atemorizando a burguesia. 
e) colaborou para a vitória de uma experiência socialista através da organização das "Oficinas Nacionais". 

9. (Puccamp) Em relação às Revoluções de 1848 é correto afirmar que 
a) desenvolveram na França uma experiência política de forte inspiração socialista, que reconhecia a absoluta igualdade entre os homens. 
b) restabeleceram na Europa governos elitistas regidos por constituições que cerceavam os direitos e liberdades de participação popular. 
c) representaram tão-somente o ponto culminante de um processo revolucionário de caráter popular, que influenciou a Revolução Americana. 
d) produziram grandes surtos revolucionários de caráter ao mesmo tempo liberal e nacional, na Itália e na Alemanha. 
e) foram responsáveis pela divulgação dos princípios de legitimidade e do equilíbrio europeu na América e no Oriente. 

10. (Puccamp) As revoluções liberais burguesas ocorreram na Europa na primeira metade do século XIX. Sobre elas pode-se afirmar que 
a) difundiram-se a partir dos países da Península Ibéricas e da Grã-Bretanha. 
b) resultaram em mudanças radicais na estrutura social, promovidas pela burguesia aliada ao proletariado. 
c) marcaram a vitória do poder burguês sobre a aristocracia na Europa Ocidental. 
d) representaram um retrocesso significativo no âmbito das artes, da industrialização e da urbanização. 
e) não atingiram a Itália e Alemanha porque esses países tinham fortes lideranças socialistas. 

11. (Pucsp) A "Primavera dos Povos", como foram batizadas as Revoluções de 1848 na Europa, trouxe uma novidade para o panorama político europeu. Pela primeira vez 
a) a ideia de Revolução foi conjugada com o ideal liberal de uma sociedade cuja organização fosse fundada num pacto social. 
b) o regime republicano era instaurado sob o patrocínio exclusivo da burguesia, uma vez que os trabalhadores abdicaram da participação na reordenação política. 
c) o proletariado fazia sua aparição política com reivindicações classistas e propostas de mudança da ordem social. 
d) o internacionalismo proletário foi experimentado, tendo sido o motivo para a simultaneidade das revoluções em toda a Europa. 
e) a proposta de um centralismo democrático na estruturação do partido Liberal foi testada, tendo como resultado a efetiva conquista do poder por esse grupo. 

12. Em 1830 o rei Carlos X, líder dos ultra-realistas da França, desfechou um golpe com a intenção de restaurar o absolutismo, o que resultou nas jornadas gloriosas de julho, em Paris, que tiveram como conseqüência a
a) proclamação da República, em que se destacou Luiz Bonaparte, que organizou o Partido da Ordem.
b) liquidação do absolutismo dos Bourbons e a instalação de uma monarquia liberal sob o governo de Luiz Felipe de Orleans.
c) instauração do governo do comitê de salvação pública e a declaração de guerra à Santa Aliança.
d) conquista do México para desviar a tensão política interna e restaurar o prestígio dos Bourbons.
e) enunciação da Doutrina Monroe, prevendo a conquista do Oeste dos Estados Unidos pela província francesa do Quebec.

13. (Ufrrj) Leia o texto abaixo. 
"As revoluções de 1848(...) tiveram muito em comum, não apenas pelo fato de terem ocorrido quase simultaneamente, mas também porque seus destinos estavam cruzados, todas possuíam um estilo e sentimento comuns, uma atmosfera curiosamente romântico-utópica e uma retórica similar, (...) Era a 'primavera dos povos' - e, como primavera, não durou." 
HOBSBAWM, Eric J. "A Era do capital". Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1977. p. 33. 

A chamada "Primavera dos Povos", por sua amplitude e radicalidade, apresentou-se como uma enorme esperança de mudanças políticas e sociais no continente europeu e até fora dele (influência na Revolução Praieira em Pernambuco). A opção que caracteriza corretamente um dos movimentos revolucionários daquele período, é: 
a) Em 1848, a rebelião popular em Viena não conseguiu depor o ministro Metternich, dado o apoio do Império Russo ao governo conservador. 
b) Na França, a partir da Revolução de Fevereiro, formou-se um governo com a participação de socialistas, responsável pela criação das Oficinas Nacionais. 
c) Influenciada pela rebelião ocorrida em Viena, a Lombardia-Veneza rebelou-se contra os austríacos, com sucesso, tornando-se o centro do processo de unificação italiana. 
d) Como resistência à invasão prussiana, operários franceses tomaram as ruas e ocuparam as prefeituras das cidades, gerando o movimento da Comuna da Paris, primeiro governo socialista vitorioso da história da humanidade. 
e) Na França, a classe média com o apoio dos camponeses pequenos-proprietários se rebelou contra Luís Bonaparte, que, apoiado pela burguesia, deu golpe de Estado e implantou uma ditadura. 

14. (Ufrs) Nas origens das revoluções democrático-burguesas dos séculos XVIII e XIX, encontram-se condições que envolvem o conflito entre o que se poderia denominar de forças de transformação e as chamadas forças de conservação, isto é: 
a) de um lado, as relações sociais estabelecidas essencialmente em torno da terra e, de outro, um modelo de exploração baseado na posse do homem pelo homem. 
b) os direitos de socialização da terra pelo proletariado agrícola e uma economia assentada predominantemente na agricultura. 
c) de um lado, o capitalismo agrário e industrial e as reivindicações da burguesia e, de outro, os remanescentes da economia feudal e os setores privilegiados representados pelo clero e pela aristocracia. 
d) o progresso do poder real que tende a organizar o Estado Moderno e a permanência do exercício da justiça pelo soberano sobre seus vassalos. 
e) a resistência crescente dos camponeses às exigências dos senhores e o aparecimento de uma forma de transição entre a economia agrícola feudal e a economia agrícola capitalista: o trabalho escravo. 

15. (Ufrs) A onda revolucionária que abalou a Europa em 1848, também conhecida como "Primavera dos Povos", significou 
a) o avanço das ideias liberais e nacionalistas, a consolidação da burguesia no poder e a entrada do proletariado industrial no cenário político. 
b) a vitória das diversas correntes socialistas que fundaram, a seguir, a Comuna de Paris. 
c) a expansão dos setores conservadores que restauraram o Antigo Regime na Áustria, Prússia e Rússia, afastados do poder desde o Congresso de Viena. 
d) a conquista do Estado pela aliança constituída pela burguesia financeira e pelo proletariado industrial em detrimento dos setores conservadores do Antigo Regime. 
e) um retrocesso que retardou, na Europa ocidental, a ascensão do liberalismo político e do nacionalismo, ideologias características das burguesias nacionais. 

16. (Ufu) "1848 foi a primeira revolução potencialmente global. (...) Num certo sentido, foi o paradigma de um tipo de 'revolução mundial' com o qual, dali em diante, rebeldes poderiam sonhar e que, em raros momentos (...) eles pensaram poder reconhecer. De fato, explosões simultâneas continentais ou mundiais são extremamente, raras". 
(HOBSBAWM. E. "A Era do Capital." São Paulo: Paz e Terra, 1982. p.30.) 

Sobre as revoluções de 1848, assinale a alternativa correta. 
a) O caráter de "revolução mundial" de que se revestiram estes movimentos deveu-se à influência da Associação Internacional dos Trabalhadores - a 2ª Internacional - que possibilitou estender os movimentos não só por toda a Europa, mas também pelas principais cidades do continente americano. 
b) As revoluções de 1848 foram movimentos do proletariado industrial num contexto de crise econômica, começando na Inglaterra e atingindo a França, Alemanha e Bélgica, derrubando os governos burgueses e instalando repúblicas de orientação socialista. 
c) Foram movimentos que mesclaram os interesses liberais e nacionalistas da burguesia, em sua luta contra o absolutismo, às reivindicações e ao descontentamento das massas populares, canalizadas pelo socialismo, que pregava reformas radicais. 
d) Essencialmente urbanas, as revoluções de 1848 foram movimentos de resistência contra o conservadorismo, organizadas e controladas pela burguesia europeia, e inspiradas no liberalismo radical, sem a participação popular. 
e) As revoluções de 1848 foram resultado na estabilidade política e econômica pela qual passava a Europa, pois propiciaram novas interpretações da realidade social.

17. (Ufv) Tão logo pisei na rua, pela primeira vez respirei o ar das revoluções: o meio da via pública estava deserto, as lojas não estavam abertas [...]. As barricadas estavam sendo construídas com arte e por um número pequeno de homens, que trabalhavam com muito cuidado. Não agiam como culpados, perseguidos pelo medo de serem flagrados em delito, mas com o aspecto de bons operários que querem completar o trabalho rapidamente e da melhor forma [...]. Somente o povo portava armas, guardava os locais públicos, vigiava, comandava, punia. Era uma coisa extraordinária e terrível ver, nas mãos unicamente dos que nada tinham, toda aquela imensa cidade, cheia de tantas riquezas, ou melhor, aquela grande nação, porque, graças à centralização, quem reina em Paris comanda a França. E assim, foi imenso o terror de todas as demais classes. 

O texto refere-se aos movimentos democráticos de 1848 na Europa, a respeito dos quais podemos afirmar CORRETAMENTE que: 
a) constituíram-se numa série de revoltas às quais se juntavam trabalhadores e burgueses contra o Antigo Regime. 
b) tiveram pouco significado histórico porque, além de sua curta duração, ficaram restritos à França. 
c) foram um conjunto de revoltas de iniciativa exclusivamente popular, contra o Golpe do 18 Brumário de Napoleão Bonaparte. 
d) compuseram uma série de movimentos que eclodiram em toda a Europa, cuja reivindicação principal era mudar a forma de governo de autocrática para democrática. 
e) significaram revoluções autênticas, de inspiração socialista, com ampla mobilização popular, visando à mudança da ordem social. 

18. (Unifesp) O movimento revolucionário de 1848, que abalou, mas não destruiu, a ordem social vigente na Europa, pode ser caracterizado como um conflito no qual 
a) a burguesia, ou frações desta classe, face ao perigo representado pelo proletariado, não tomou o poder. 
b) o campesinato, em luta encarniçada contra a nobreza, abriu espaço para a burguesia tomar o poder. 
c) a nobreza, diante da ameaça representada pela burguesia, fez concessões ao proletariado para se manter no poder. 
d) o proletariado, embora fosse uma classe já madura e com experiência, ficou a reboque dos acontecimentos. 
e) não houve luta de classes, e sim disputas derivadas das tensões e contradições existentes entre ricos e pobres. 

19. (Unirio) Os movimentos revolucionários que ocorreram em parte da Europa, entre 1830 e 1848, foram influenciados pelo avanço de ideias: 
a) monárquicas. 
b) socialistas. 
c) liberais. 
d) sindicalistas. 
e) comunistas. 

20. (Unirio) As revoluções que eclodiram em diversos países da Europa, no ano de 1848, caracterizaram-se basicamente pela(o): 
a) restauração do poder das monarquias tradicionais e absolutas. 
b) descentralização política e administrativa empreendida pela Santa Aliança nesses países. 
c) difusão das ideias liberais e nacionalistas. 
d) fortalecimento político e econômico da nobreza fundiária. 
e) enfraquecimento dos movimentos operários e socialistas.

Clique aqui para visualizar o Gabarito

Marcadores: ,
© 2013 História & Vestibular. Todos os Direitos Reservados.
Projetado por SpicyTricks